UMA RAÇA EM MOVIMENTO
 
O Anglo Árabe é o cruzamento das duas raças mais valorizadas do mundo: o Puro Sangue Árabe e o Puro Sangue Inglês, sendo que o próprio PSInglês originou - se de cavalos Árabes levados para a Inglaterra nos anos 1600 e 1700.
 
O surgimento da raça através de um programa de criação cientificamente planejado, ocorreu em 1833 no Haras Pompadour na França e seu êxito foi tão espetacular que até hoje é considerado em genética eqüina, o maior sucesso já obtido no cruzamento de duas raças puras.
 
A idéia central era unir a coragem, resistência e habilidades naturais do Árabe, à velocidade e aptidão atlética do PSI, obtendo um cavalo de sela de bom temperamento, para a prática de qualquer esporte hípico.
 
Hoje a França já se encontra na décima geração de cavalos "Puros"Anglo Árabes e durante esse tempo viu surgir exemplares magníficos como Prisma, que dominou as corridas inglesas em 1890; Denouste que se destacou em competições militares na década de 20 e fundou uma consistente linhagem de reprodutores AA; o brilhante Hapargon ganhador de medalhas olímpicas em 1948 e 1952 ; e mais recentemente Grand Coeur A, Ipso Facto, Jumper J da equipe francesa de hipismo olímpico e Eusorcelence e Djerk medalha de ouro em Concurso Completo de Equitação.
 
O Anglo Árabe francês é uma realidade incontestável em todo o hipismo europeu. O presidente da Associação da raça naquele país, M. Panard, afirma que a característica principal do Anglo Árabe é a universalidade de suas aptidões e dons: "Não existem disciplinas dentro das quais ele não possa ser representado e freqüentemente com brilhante sucesso" - afirma Monsieur Panard.
 
 

NO BRASIL 

 
 
O Anglo Árabe teve início oficial no Brasil com a inauguração do Stud Book da raça em 1970. Nesse ano, precisamente no dia 15 de outubro, quatro cavalos da criação de Aloysio de Andrade Faria do Haras Fortaleza foram registrados na Associação do Cavalo Árabe como cavalos da raça Anglo Árabe. Mas o primeiro Anglo Árabe a nascer no país foi Jango, em 1948 na Coudelaria de Colina - SP. Ele era filho de Anglo Árabes importados da Hungria e produziu uma descendência fantástica de cavalos que foram selecionados para a utilização nas cavalarias do exército brasileiro.
 
Hoje a criação brasileira, pode-se dizer, ainda está no seu início , com quatro mil cavalos registrados e cerca de três mil vivos , sendo que a grande maioria pertencente à primeira geração, ou seja, cruzamento direto de Puro Sangue Árabe com Puro Sangue Inglês. Mesmo assim, ela tem proporcionado exemplares de altíssima qualidade que começam a se destacar em eventos hípicos Nacionais e Internacionais, como os reconhecidíssimos Fidan e Bawani da equipe Pamcary; Urubadi , a égua Aronides multicampeã em provas de salto clássico; a égua Vizianne, campeã brasileira de laço de chifre; Crysanto e Kyoey campeões em hipismo rural; Michuí campeão em adestramento ; Salimante campeão em CCE e muitos outros que serão comentados aqui neste "suplemento especial"do Anglo Árabe, a ser publicado em todas as edições da Revista Cavalo Árabe.
 
 
PARA REGISTRAR UM ANGLO-ÁRABE
 

O cavalo Anglo Árabe é registrado pelo Stud Book Brasileiro do Cavalo Árabe em uma seção especial, aprovada pelo Ministério da Agricultura e pela Associação Brasileira dos Criadores do Cavalo Árabe - ABCCA.
 
"O resultado do grau de sangue do animal Anglo-Árabe não pode ser menor que 25%, nem maior que 75% de sangue Árabe, para ser aprovado o registro do animal.


ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DOS CRIADORES DO CAVALO ÁRABE

Avenida Francisco Matarazzo, 455 - Pavilhão 11 - Cx Interna 03
Água Branca - São Paulo /SP - Cep: 05001-900 - Brasil.
abcca@abcca.com.br
Telefone: (55 11) 3674-1744 | Fax: (55 11) 3674-1749